segunda-feira, 25 de agosto de 2008

Sede de Mar – Sede de ti


Procuro no mar a fonte para a minha sede
Ânsia de momentos por viver
Palavras por dizer
Na imensidão dos céus perdidos.


Envolvo o meu corpo em espuma
Areia fina
Branca
E respiro azul.


Encontro o brilho dos teus olhos
Na imensidão de luz
Cristalina
E deixo – me arrastar pela corrente


Entrego o meu corpo ao suave balançar das ondas
E danço
Esquecida
Sob o olhar atento do luar.


25 de Agosto de 2008,

Carla Alves ©

1 comentário:

Goddess Night disse...

"Entrego o meu corpo ao suave balançar das ondas
E danço
Esquecida
Sob o olhar atento do luar."

Gostei muito.
Estarei de volta.