terça-feira, 2 de dezembro de 2008

Não me deixes partir …




Ao longe

O leve sussurrar da tua voz

O teu cheiro

A maçã doce

Envolto num sorriso rasgado


Fitas – me

Finjo não te ver


Malícia

Em tons de vermelho

Cetim


Esquece as palavras por dizer

Os lugares por rever

As promessas por cumprir


Agarra o tempo

Aqui e agora

Segue – me

Madrugada fora


Não me deixes partir


Procura a minha essência interior

Dá – me paz

Oferece – me conforto

Carinho


Se amanhã não me voltares a ver

É porque não me soubeste amar

Não conseguiste prender

Este ser em completo e constante

Desalinho ...



Carla Alves ©
02 de Dezembro de 2008


3 comentários:

Nuno de Sousa disse...

Este está lindo amiga, bem escrito, bem estruturado e deliciosode ler.
Gostei.
Bs e uma boa noite para ti,
Nuno

Goddess Night disse...

Como sempre poemas leves e bonitos, construídos com a:

"Procura a minha essência interior"

É sempre uma delícia por aqui passar.

Beijo grande amiga, e boa semana.

Helena Paixão disse...

Malícia
Em tons de vermelho...

Bem sugestiva esta passagem em mais um poema extremamente bem escrito. Tens um verdadeiro dom!

Bjocas