quinta-feira, 2 de outubro de 2008

Recordação …


Quente

Os raios de sol que tocam a minha pele


Suave

A doçura da água que acaricia o meu corpo


Tranquilo

O azul infinito que os meus olhos, ao longe, avistam


Reconfortante

A imagem que guardo na minha memória …


A areia fina

O branco da espuma


As nuvens que, suavemente, dançam

Envoltas em fios de seda


Cetim …


Embalando o meu sono

E, com elas, arrastando para bem longe


O sonho,

Efémera quimera


Que me devolve um sorriso rasgado.


02 de Outubro de 2008,

Carla Alves ©

2 comentários:

Goddess Night disse...

Muito obrigada por me cederes este teu belo poema.
Adorei!

Fala, do que também a mim me vai na alma!
Mais uma vez, pela simplicidade e beleza, identifico-me com ele.

Já o publiquei, junto com as minhas imagens. Desejo que te agrade esta espectacular partilha:-).

Um beijinho muito grande e tem um óptimo dia.

Nuno de Sousa disse...

Belo, pena os poucos comentários por aqui, porque merece este blog ser mais visto.
Estou a gostar :-)
Tenho um blog q vou pedindo textos para as minhas fotos um dia se aceitares o meu desafio vou pedir-te um... Só terá de ser original, e escrito a partir de uma imagem captada por mim, que achas... aceitarias?
Para teres uma ideia, como tenho dois blogues o que falo seria este: http://nunosousaphoto.blogspot.com/

Bjs
Nuno