terça-feira, 25 de março de 2008

Fragmentos...

Fragmentos … de uma vida …


Dentro do céu existe um mar
Um mar de estrelas prontas a guiar
Uma nau sem velas, sem rumo, sem norte
Que, à deriva, procura um porto para pousar …
Descansar um corpo cortado pelo sol, a salitre,
A dor, o ódio, a raiva
De um marinheiro guerreiro, audaz
Que luta contra o tempo que teima em escassear,
Que lhe tolhe a vida, perdida no mar, à deriva …
Sozinho, rastejando ante a terra que
Ao longe se avista
Longe, longínqua, do outro lado do Oceano
Onde a dor não existe, o sofrimento não impera
Apenas a paz, a calma, a luz que ilumina um corpo
Inerte … cansado de lutar.

02 – 08 – 2007
Carla Alves
©

(Dedicado à minha prima Ana,  cuja morte (a 26 de Março de 2008) deixou o “nosso” mundo “vazio” e repleto de saudade …).

2 comentários:

tmargarida disse...

Olá Carla:
Cá estou eu de novo para compartilhar contigo um excerto do livro de Richard Back em "Nada ao Acaso":
"Não é o desafio que define quem somos nem o que somos capazes de fazer.
O que nos define é o modo como enfrentamos esse desafio:
Podemos deitar fogo às ruínas, ou construir um caminho através delas, passo a passo, rumo à liberdade!"
Beijinho grande!

Eva disse...

Olá Carla:
Não estou aqui para comentar o poema que fizeste para a minha Filha "ANA", mas sim para te agradecer do fundo do meu coração as lindas palavras que dedicaste. ès realmente fantástica no amor que demonstraste ter por Ela. Não é apenas nos momentos difíceis que vimos quem nos ama; foste e és uma grande Sobrinha e Prima, que tenhas sempre do teu lado alguém ou algo que proteja das agruras desta vida incerta. Beijinhos, Tia Eva.